Blog

Inteligência Artificial, Machine Learning e Deep Learning: quais são as diferenças?

Apesar de terem muito em comum, estes temas voltados para a área de tecnologia apresentam conceitos bem distintos e são confundidos com frequência. Podemos dizer que Deep Learning é um subconjunto de Machine Learning, que por sua vez faz parte da Inteligência Artificial. Confuso, né?

Vamos entender melhor…

1) Um pouco sobre Inteligência Artificial!
A expressão “inteligência artificial” (ou IA ou AI) foi definida em 1956, em New Hampshire, nos Estados Unidos. É definida como a capacidade de uma máquina de imitar o comportamento humano. São dois grandes grupos: AI aplicada e AI geral.
Inteligência artificial aplicada (AI aplicada) é bem mais específica e voltada para determinado assunto, não conseguindo atuar em outras funções. Alguns exemplos: o Deep Blue, computador da IBM, venceu o campeão mundial de xadrez em 1996. Ele estudava a jogada e conseguia prever todos os possíveis movimentos do seu adversário.
Inteligência artificial geral (AI geral) é muito mais abrangente, lida com um grande volume de tarefas diferentes. Alguns exemplos: indústria do entretenimento, aplicativos de segurança e programas de diagnósticos médicos.

2) E Machine Learning, o que é?
São sistemas inteligentes que atuam na resolução de problemas do mundo real e, através do reconhecimento de padrões pelas máquinas ocorre o processo de aprendizagem, com o uso de algoritmos a máquina analisa os dados e aprende com eles. ML, como também é chamado, é parte integrante da inteligência artificial. Em 1959, Arthur Samuel, cientista da computação da Universidade de Stanford, na Califórnia, descobriu que os computadores eram autodidatas, ou seja, eram capazes de aprender sozinho.
Alguns exemplos: Spotify, youtube, Netflix, facebook… todos eles utilizam Machine Learning e fazem a indicação de músicas, vídeos, files e notícias de acordo com as buscas realizadas anteriormente, ou seja, sugestões com base no seu histórico de pesquisas e interesses.

3) Até agora, fácil! Vamos ao Deep Learning…
Deep Learning é parte integrante do Machine Learning! É bem mais específico e envolve a ideia de alimentar um sistema de computador com um enorme número de dados, através das chamadas redes neurais, simulando decisões humanas.
As redes neurais foram criadas na década de 1950 e funcionam como neurônios artificiais, desempenhando papel semelhante aos neurônios humanos. Através de sua atuação é possível desempenhar tarefas como o reconhecimento facial, de imagens e de voz.
Um exemplo é o Google Imagens, onde é possível pesquisar por fotos iguais ou semelhantes a sua.

Pronto! Conseguiu entender as diferenças? Apesar dos conceitos distintos são temas ligados a inteligência artificial, estão em constante desenvolvimento e não muito distante teremos outros conceitos e formas de aplicação. Agora que você já sabe diferenciar, qual é a melhor aplicação para o seu negócio?

Nenhum comentário

Postar comentário

um + 2 =